LEIAM, É BAURU NA FITA

20 ANOS DA OSSEOINTEGRAÇÃO NO BRASIL

Brasil entre os melhores em implantes odontológicos

A Implantodontia brasileira está entre as melhores do mundo. E continua crescendo em número de especialistas, chegando mais às pessoas e acompanhando os avanços técnicos. Mas é uma área delicada, que precisa ser exercida com treino e responsabilidade, temas que terão destaque no Congresso Osseointegração – 20 Anos da Experiência Brasileira, que acontece em setembro, em São Paulo


Em 20 anos, a Implantodontia no Brasil – área da Odontologia especializada nos implantes dentários – saiu do zero e alcançou destaque mundial, amparada principalmente na excelência clínica dos especialistas brasileiros. “Em termos clínicos, não devemos nada para a Suécia, berço do implante odontológico”, diz Laércio Vasconcelos, doutor em Implantodontia e presidente do congresso especializado na área, o Osseointegração – 20 Anos da Experiência Brasileira, que acontece de 3 a 5 de setembro em São Paulo.
O evento tem como presidente de honra o pesquisador sueco Per-Ingvar Brånemark, que há 44 anos descobriu o princípio da Osseointegração, que consiste na união perfeita e sem rejeição do titânio, usado nos implantes, ao osso, descoberta que revolucionou a Odontologia. A excelência da Implantodontia brasileira foi reconhecida por Brånemark, que em 2005 instalou no Brasil, em Bauru (SP), instituto de pesquisa, treinamento e atendimento em Osseointegração.

Brånemark, pai da Implantodontia e presidente de honra do congresso

Laércio Vasconcelos, implantodontista e presidente do congresso
Especialidade em crescimento - Além da evolução clínica, a especialidade vem apresentando grande crescimento e expansão no País. Prova disto é o aumento de novos especialistas na área: enquanto em 2004 foram registrados 287 novos implantodontistas, em 2008 o número pulou para 748, um salto de mais de 260%. E a expansão deve continuar, pois há uma grande demanda para atender. No Brasil há, hoje, 3.563 especialistas.
Segundo dados do Ministério da Saúde de 2003, 28% dos adultos brasileiros não possuem nenhum dente funcional em pelo menos uma arcada dentária. E há boas perspectivas para que esta situação mude: a popularização da Implantodontia, o crescimento da economia brasileira e o Programa Brasil Sorridente, que desde 2004 vem ampliando o atendimento odontológico pela rede pública.
Mas Laércio Vasconcelos chama atenção para o risco deste crescimento se ele não estiver acompanhado de qualidade, experiência e responsabilidade. “O importante é o profissional ter muito treinamento, é conhecer bem a cirurgia, para o paciente não ser prejudicado”, finaliza.
Evoluções técnicas - A Implantodontia brasileira também se destaca por acompanhar as técnicas mais modernas que complementam e aprimoram o sucesso da osseointegração. Uma das áreas que mais evoluiu recentemente é a de diagnóstico por imagem e hoje, além das radiografias, há a tecnologia da tomografia computadorizada. Este exame gera imagens tridimensionais com detalhes da estrutura óssea do paciente, fornecendo mais subsídios para a avaliação do caso e permitindo um planejamento mais apurado da cirurgia a ser realizada, o que diminui a margem de erro e torna o procedimento mais preciso, rápido e menos invasivo.
As imagens da tomografia computadorizada também permitem realização de cirurgias guiadas e planejadas virtualmente, em que os implantes são colocados sem cortes ou pontos na gengiva, ou seja, com mais rapidez e menos dor.
Outra área que cresceu muito com a Implantodontia no Brasil foi a de prótese dentária, fixada sobre o implante e que devolve o sorriso e a mastigação perfeita para o paciente. “A cirurgia e a prótese foram evoluindo juntas e nos últimos anos tivemos grandes avanços na estética da prótese” avalia Vasconcelos. Assim, hoje é possível chegar a próteses com aparência idêntica ao natural e também bastante resistentes.
Segundo Laércio Vasconcelos, houve também o desenvolvimento de diferentes superfícies de implante, com o objetivo de aprimorar a osseointegração. Neste ponto, o Brasil acompanhou os avanços não só usando produtos mais modernos, mas também fabricando-os.
Comemoração com ciência – E Vasconcelos fala com a propriedade de quem acompanhou o desenvolvimento da Implantodontia brasileira, pois é um pioneiro na área. Há 20 anos, ele e outros cirurgiões-dentistas voltavam ao Brasil depois de aprender no exterior a cirurgia para colocação de implante baseada na osseointegração.
Essa história de sucesso será comemorada com muita ciência e técnica no Congresso Osseointegração – 20 Anos da Experiência Brasileira, que acontecerá no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo, de 3 a 5 de setembro, e vai reunir mais de 60 palestrantes, 11 deles internacionais, da área de Implantes e Prótese Dentária e cerca de 4 mil participantes.
“Este não é um congresso comercial, que favorece mais uma técnica do que a outra. É um evento ético, em que serão abordados os verdadeiros caminhos e resultados da Osseointegração, e os problemas e complicações que podem ocorrer e o que fazer diante deles”, destaca Laércio Vasconcelos, presidente do evento.
A programação completa do evento pode ser vista no site www.implantnews.com.br/20anos.
Osseointegração – 20 Anos da Experiência BrasileiraData: 3 a 5 de setembro de 2009Local: Palácio de Convenções do Anhembi – São PauloMais informações: (+11) 2168.3400 e www.implantnews.com.br/20anos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pedro do Baião e do Cordel é bauruense e está na chamada do Criança Esperança!